Túlio Maravilha versus Loco Abreu

por Eduardo Zobaran

Todos sabem que, quando eu escrevo, aí é que as coisas não acontecem mesmo. Aconteceu de novo, ou melhor, não aconteceu, com esse time do Botafogo de 2010. Ia bem, apresentei os 15 motivos para esse ser o melhor time alvinegro dos últimos 15 anos. Deu no que deu. Desde então, foram sete jogos. Uma derrota, seis empates, nenhuma (!!!) vitória e distância dos líderes (se você não estiver lendo isso no dia em que o texto foi publicado, espero pelo menos que o Botafogo já tenha vencido alguém). Portanto, retiro aqui tudo o que disse lá (apenas para anular a maldição) e parto para a próxima, uma comparação histórica com dois líderes carismáticos da história recente do Botafogo.

Túlio Maravilha e Loco Abreu são sujeitos diferentes e parecidos. Um é goiano, falastrão e preocupado ao extremo com sua imagem. Outro é uruguaio, mais para o tipo sincero (e esclarecido) e com uma garra que contagia todos. Mas, no fundo, no fundo, são dois artilheiros que se identificaram com o Botafogo e sua torcida. E o carinho é pra lá de recíproco. São também figuraças. Desses que não surgem todos os dias e andam cada vez mais em falta no futebol brasileiro. Será que dá para avaliar quem é o mais figura?

Podemos tentar.

Gol para não esquecer em competição internacional e competição internacional para não esquecer do seu gol: Quantas vezes você não conseguiu dormir porque pensava no dia em que entraria no Maracanã lotado para fazer história no futebol? Dentro de suas limitações físicas e técnicas esses dois cravaram seus nomes nos anais do futebol com gols inesquecíveis em torneios internacionais. É difícil pensar em algo mais inusitado do que um gol de calcanhar em plena Libertadores, La Copa em que quase todos tremem. Sem falar no gol com o apoio da Mão da Nossa Senhora de Aparecida, contra a Argentina, na Copa América. Imbatível! Até, é claro, que surge um cidadão uruguaio de 1,93 para bater o quinto e possivelmente derradeiro pênalti que classificaria seu país para as semifinais de uma Copa do Mundo, eu disse Copa do Mundo, em uma campanha histórica e mete a cavadinha. Ponto para Loco.

Momento “Shirley, te amo” de melhor comemoração de gol: Em alguns critérios fica realmente difícil escolher entre Túlio e Abreu. É muita bestialidade junta. Mas quando o assunto é aquele curto intervalo entre a bola na rede e o reinício do jogo, não há discussão. Loquito pode até tentar o caneco com a Dança do Culhão, mas Túlio é imbatível nesse quesito (quer dizer, talvez o Viola ou aquele time da Finlândia Islândia façam frente). Tem gol peixe-frito, gol melancia, gol sei lá o que. Com a habilidade dos reis do improviso, dê um tema e ele vai transformar em comemoração. Maravilha leva larga vantagem.

Prêmio Cocada de gol marcante contra rival: Túlio meteu gol nos dois jogos da final do Brasileiro de 95. Isso não é para qualquer um, mas quando você pensa num rival… bem, teve gol contra o Flamengo naquele chocolate (que só terminou em 3 a 1) no Castelão, teve gol com direito a nadada contra o Vasco e certamente teve gol contra o Fluminense (embora não me venha nenhum à cabeça no momento). Mas Abreu fez um gol contra o Flamengo depois que o Bruno foi algoz do Botafogo em pelo menos duas das três finais do Estadual perdidos na sequência. Se bem que foi de pênalti. Peraí, foi cavadinha. Loco leva essa.

Escola Superior de Propaganda e Marquetingue: Durante a Copa do Mundo, os botafoguenses tentaram comprar a camisa do Uruguai, mas a Puma deu mole e não se programou para os pedidos. Malandramente, o Botafogo lançou uma camisa comemorativa do Loco Abreu, a Celeste Alvinegra. Mas, como eu disse, foi o Botafogo. Já o Túlio, ele próprio, sem intermediários, criava todo o bafafá a seu redor. Era um tal de movimentar jogos, prometer gols, cantar música sertaneja com o Leandro e Leonardo no Caio Martins. E ainda tem esse lance dos 1.000 gols. Maravilha muito na frente.

O ser e o fazer da política: Ser político é aquilo, né. O cara é diplomático, não fala mal de ninguém e sai sempre pela tangente. Abreu definitivamente não é assim. Túlio talvez seja um pouco mais, mas a discussão aqui é sobre política mesmo. E, nesse caso, temos um vereador de Goiânia que recentemente tentou se candidatar à assembleia legislativa de Goiás. Mas perdeu. Ainda assim, está lá e é até citado em discursos do presidente da república. Quando apresentou os jogadores uruguaios em Montevidéu na volta da Copa (por sinal, se tivesse um quesito apresentador de eventos, Loco ganhava mole), Loco Abreu disse que gostaria de ver todo aquele povo reunido quando ele se tornasse presidente do Uruguai. Mas ainda é promessa. Túlio é realidade. Ponto para Maravilha.

Fator Xuxa, a Rainha dos Baixinhos: Bom duelo numa área em que os dois são fortes e onde não adianta enganar muito, criança nenhuma é boba. A Locomania está com tudo e só não vê quem não quer. As mulecada gosta do grandalhão desengonçado de graça, mas nada que se compare a Túlio. O cara se vestia com roupa dos personagens da Disney, viajava para a Disneylândia nas férias e tinha um discurso bem humorado e sem maldade. As crianças o amavam, idolatravam, tanto que a Túliomania virou uma geração de torcedores do Botafogo. E olha que tinha muita garotada de outros times que se amarrava nele. Maravilha vence com dois corpos de vantagem.

Recebimento, a primeira impressão é a que fica: A chega de Túlio, por empréstimo junto ao Sion, da Suíça, recebeu algum destaque na imprensa como essa matéria. Mas, notem, nada de torcedores, confete e serpentina, o que mais tarde se tornaria  padrão na passagem do artilheiro no Botafogo.  Já com o Sebástian Abreu as coisas foram bem diferentes. Já de cara ele se mostrou uma contratação midiática, com direito a espaço no Jornal Nacional e tudo (vale lembrar que era uma época sem notícia nenhuma de futebol). Quando ele chegou no aeroporto, umas cem pessoas foram fazer a recepção, com camisas, faixas e bandeiras. Ficou tão grande que fizeram uma outra cerimônia, quando Zagallo passou a camisa 13. Galera ao delírio e larguíssima vantagem para Loco.

Hola, mi nombre és Sebástian

Isso é um pereba: Tá aí. Mas uma grande semelhança entre os dois. Pouquíssimos torcedores adversários botam ou botavam fé no futebol deles, mesmo com os gols marcados. “Ele é muito ruim”, “fica paradão lá” e “só faz gols” (pior argumento) são alguns dos comentários cretinos. É claro que depois de ser sempre a certeza do balanço das redes, eles começam a entender um pouquinho melhor que futebol, como diria Denílson, é bola na rede. Só os botafoguenses compreendem completamente esses dois. E é por isso que temos um empate técnico.

Número da sorte: Quando chegou no Botafogo, Túlio levava nas costas a camisas 9, o número do matador. Foi com ela que se tornou artilheiro no Brasileiro de 1994. Tudo mudou quando chegou um refrigerante metido a besta que na onda e nos gols da Túliomania abocanhou o mercado do Sprite no Rio em 95. A SevenUp é o responsável pelo 7 de Túlio muito mais do que o fato dela ser a camisa do Garrincha. Já a 13 do Abreu é a 13 do Abreu. E não interessa que o Botafogo não use numeração fixa. Abreu usa. Loco ganha essa.

Minha vida é andar por esse (e outros) país(es): Esses são dois homens do futebol. E ninguém pode duvidar. Com 33 anos, Abreu jogou em 17 times de sete países. Passou por Uruguai, Argentina, Brasil, Espanha, Grécia, Israel e só no México atuou por sete times diferentes. Esse sabe o que é o mundo da bola. Túlio também rodou o mundo. Esteve na Suíça, Hungria, Bolívia (no Jorge Wilstermann durante a Libertadores, muito respeito!) e Arábia Saudita, mas o cara se especializou nos grotões do nosso país. Não vou me arriscar a contar o número de estados em que esteve, muito menos equipes, mas só para citar alguns nomes de respeito, lá vai: Itauçuense, Umuarama e Fluminense (ops… não podia perder a piada). Como andarilho que é andarilho anda por essas estradas de terra batida do Brasil, Maravilha fica com essa. Mas por muito pouco.

Que camisa é essa, hein!?

A dança do vampiro Cícero” de música mais criativa: Outro dia escrevi que o Abreu ainda não tinha uma música a altura de sua importância. O pessoal cantava aquela do Chiclete com Banana que soletra Chi-cle-te-oba-oba, com El-Lo-co. Além disso ter saído de moda há muito tempo, era ruim quando era bom. Pelo menos esse Uh-El-Loco! não é tão chato, embora não seja nada comparado ao que Túlio teve. Que botafoguense não se lembra de cantarolar “Lá, laiá, é o Túlio Maravilha que chegou para abalar” ao som de Dança da Cabeça? Tem também o “Se o Romário faz um gol, o Túlio faz mais de cem” na batida de Rap do Mentiroso. E, é claro, a melhor readaptação de uma música de futebol na história das versõezinhas ludopédicas. “Túlio Maravilha, nós gostamos de você” (não achei nada no Youtube… lástima!). Foi mal, Loco. Maravilha leva mais uma.

O mais homem-gol: Agora o bicho vai pegar. São mais de 300 gols de Abreu, goleador que se posiciona muito bem na área e é mortal com a cabeça. Túlio não é nenhum gênio na bola aérea, mas também se posicionava como poucos. Acontece que o cara foi artilheiro de três divisões diferentes em torneios nacionais, sendo que só na primeira divisão foi o máximo balançador de rede por três ocasiões, uma pelo Goiás e duas pelo Botafogo (numa delas, como um gol em cada jogo da final e título). Ah… e ele vai fazer os 1.000 gols (“No Engenhão no ano que vem”, ouço isso há uns dois anos). Túlio não perdoa, ele marca. É o Maravilha de novo.

Em 1994, artilheiro empatado com Amoroso

É. Para alegria de uma geração de torcedores que ficava na apreensão para saber em que minuto do jogo o gol dele aconteceria (e não SE de fato aconteceria), o figuraça Túlio Maravilha venceu essa competição. Mas vale lembrar, venceu por pouco, muito pouco. Logo ali atrás está Loco Abreu. Na ativa. Meio que assim com o Joel Santana. Pronto para fazer novas peripécias e colocar mais emoção nessa comparação sem pé nem cabeça (que faz sentido apenas na cabeça nem sempre saudável dos botafoguenses).

Dizem até que o uruguaio já mandou um telegrama para a redação do Yougol exigindo que um novo quesito fosse adicionado. Peraí, que chegou. Que negócio é esse? Melhor imitação de Jesus Cristo?

Estoy acerca, Túlio!

About these ads
Esse post foi publicado em Conceituando o futebol e marcado , . Guardar link permanente.

18 respostas para Túlio Maravilha versus Loco Abreu

  1. Felipe Noronha disse:

    Time da Islândia, no caso.
    Dito isto, outro post sensacional admirado por um paulista santista, mesmo num blog que só se fala do Rio.

  2. Victor disse:

    Como morava ao lado do Caio Martins, não tinha um domingo que não ouvisse o “som rouco” seguido de um “PQP, o Túlio é artilheiro do Brasil”

  3. Antonio Holzmeister disse:

    Sempre dá um arrepio ver os vídeos antigos do Túlio e relembrar os bons tempos da década de 90 (que foram bastante produtivas para o BFR). Por mim, não tem erro, o Maravilha ganha longe, apesar de eu ser muito fã do Abreu, sempre comprava ele no CM.

  4. zobaran disse:

    Valeu, Noronha… já mudei lá no Islândia.

    Abs!

  5. rafael botafoguense disse:

    loco abreu quebra a perna e só volta em 2011 ou loco abreu rescinde contrato e vai pro Anorthosis Famagusta ?

    (outro texto fodaço,faça mais,foda-se a maldição,já tamo na merda memo)

    maneiro que QUANDO o túlio FIZER o milésimo no engenhão,provavelmente o loco ainda estará no botafogo. seria histórico o ataque com os dois. mesmo que só por uns jogos.

  6. Roberta disse:

    Muito bom o texto!
    Sou da “Geração Túlio Maravilha”, mas é inegável que esse uruguaio trouxe de volta à alegria do torcedor botafoguense! Assim como na época que o Túlio vestia a 7, ver hoje o Loco vestindo a 13 dá um “up” a mais pra ver os jogos do Fogão.
    Túlio, pra mim, já é eterno. Loco, já é ídolo!

  7. Paulo Torres disse:

    Completamente parcial essa enquete, hein. Cadê o critério “melhor camisa por baixo da camisa de jogo”? Cadê “convocações para a seleção uruguaia juvenil de basquete”?

    BTW, aquela camisa vermelha-azul-branca do Túlio é do Potyguar de Currais Novos-RN, 27o. dos 29 times que o matador já defendeu (segundo contagem da wikipedia): http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/tulio-maravilha-marca-mas-potyguar-perde-para-o-santa-cruz-em-jogo-festivo/137266

  8. snoopy em p&b disse:

    eduardo,

    que delícia de texto!
    o túlio maravilha me traz sempre lembranças maravilhosas.
    eu reconheço o carisma do loco. gosto pra caramba dele.
    no atual elenco, ele vem depois, se não empatado, do jéfferson.
    mas (ainda) não se compara com o maravilha.

    foi maravilhoso ler este texto, tanto que parei tudo, em um dia estressante, para ler e até fiz questão de comentar.
    como estou no trabalho, não pude (ainda) ver os vídeos, o que vou fazer assim que chegar em casa.
    assim, terei o prazer de reler o texto e me lembrar do quanto fui feliz com esse cara no botafogo.
    esse foto maravilhosa dele com o amoroso foi 1 x 1, no caio martins, com gol dele, hein? hehehe

    abraços e sds. botafoguenses!!!
    obrigado pela alegria que me proporcionou hoje!

  9. snoopy em p&b disse:

    em tempo, recomendei a leitura no snoopy em preto e branco.

    um abraço

  10. Raphael Zarko disse:

    li “melhor imitação de vampiro sincero”. nessa o loco levava.

    mas o melhor do túlio ainda é o gol anticoncepcional, quando foram enfrentar o goiás, do Dill (ou Diu, na cabeça do Maravilha).

    Abreu é divertido demais, mas Tulio faz rir muito mais. E na bola, se é que isso importa, também era melhor.

  11. zobaran disse:

    Obrigado a todos que leram e comentaram. Aceitos novos “quesitos” de avaliação para comparar os Locos Maravilhas.

  12. Fernanda Catarina disse:

    Zoba, lá vai mais um – homenagens no nome do filho: meu tio (botafoguense, óbvio) queria colocar o nome do filho (meu afilhado), nascido em 95, de Túlio. Salvei a criança (direitos de madrinha!!!!). Ponto para o Maravilha (e mais ponto ainda pra mim!!!!)

  13. Fernanda Catarina disse:

    Conheço mais de um não-botafoguense que ainda está atrás da camisa do Uruguai com o nome do Loco. Ponto pra ele.

    Político neste país é sinônimo de capeta, ainda. Ponto pro Loco.

    E desde quando o século passado é “história recente”? =DDDD

  14. Tricolor disse:

    os 2 são ótimos,mas eu fico com o tulio pq ele ja posou nu (q delicia)

  15. Fernanda Catarina disse:

    Vamos lançar uma nova campanha, então: Loco Abreu, queremos ver vc nu!!!! Rsrs, acho que ninguém mais vai endossar essa, mas seria o ápice da loucura dele… Aliás, espero que o dia em que ele encerrar sua carreira, ele o faça na Palestina. Como ídolo, claro. Daí msm que ninguém mais o supera!!!!

  16. dimas disse:

    tulio e loco abreu juntos,ja pensou nao ia ter p/ ninguem.

  17. claudio azevedo de melo disse:

    Túlio e Abreu,ainda da tempo de botar os dois juntos, mas seria covardia,embora não custa sonhar vendo eles metendo gols no “maligno”flamengo.

  18. leonardo disse:

    a nova música do loco : UH,LOCO ABREU invadiu a área,dominou, ajeitou,bateu/ UH,LOCO ABREU!UH,LOCO ABREU/ penetrou na área, pegou na bola,FUDEU /UH,LOCO ABREU/ se ligaê , goleiro ,receba logo o seu /
    uh,loco abreu uhloco abreu /atacante uruguaiuo ,surpreendente a cada jogo/este é o loco abreu,ídolo do Botafogo/sua marca registrada é a famosa cavadinha/alegria pra torcida /e terror pras ´´galinha´´

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s