Os 10 mais influentes do futebol carioca

por Raphael Zarko

Todo fim do ano, as grandes publicações mundiais promovem a lista dos 100 mais influentes do mundo. A Time que nos perdoe, mas de futebol quem entende é a gente. Para elaborar a lista dos 10 mais influentes do futebol carioca – pensamos em fazer 100, mas aí haja saco para um parágrafo para cada um; 22 quase fechamos, mas também não passamos a régua -, foram dois votantes. O critério foi livre, mas com mais seriedade do que você está acostumado a ler no Yougol. A lista não necessariamente segue a ordem de importância dos personagens, mas que todos eles são importantes para o futebol carioca e, quiçá, brasileiro disso não há dúvida. Duvida? Então confira.

1 - Ronaldinho Gaúcho: Aquele jeitinho maroto, mistura de funkeiro, com rapper, com absoluto retardamento mental, faz de Ronaldinho uma figura única no futebol brasileiro. A desistência da carreira há tantos anos não tira a moral dele, por absoluto medo de alguém decretar: o R10 acabou. Até porque basta um gol de falta para a ilusão voltar às capas de jornais – para quem é de fora do Rio, parece inexplicável, mas Ronaldinho foi capa dos jornais cariocas em 70% dos dias de 2011. Sem conseguir patrocinador nem atuações memoráveis, R10 continua de mãos dadas com o paradoxo que deu o maior futebol desde Pelé, Garrincha e Maradona parar num cordão de bijouterias ou numa webcam muito suspeita.

2 – Celso Barros: O Eike Batista do futebol, o Castor de Andrade do Fluminense vende plano de saúde e não bicho. Nunca na história desse país, um nome movimentou tanto o mercado como Celso Barros, o presidente da Unimed, que investiu milhões para trazer todos jogadores imagináveis, menos um zagueiro decente. Agora, no caso Thiago Neves, parece mais por capricho e sacanagenzinha com o sempre envididado e endinheirado Flamengo, mas ele está lá, no centro das atenções. As piadinhas sobre o que Celsinho da Vila Rica pode fazer com dinheiro são tais que ninguém duvida que com um Araújo, mais duas revelações de Xerém e uns R$ 30 milhões ele leve a Gávea e fique com aquele posto de gasolina do lado da rua.

O doutor tricolor. Foto: Reprodução internet.

3 – Fred: Já foi surfista, cachaceiro, chinelinho, dançarino, nervosinho, tudo. Mas não deixa de fazer gols, nem de ser tudo aquilo que disse lá em cima. Na luta para ser o camisa 9 da Copa de 2014, Fred tem poucas chances de perder para um Pato sem sal e um Damião muito novo.

4 – Dedé: Meio desajeitado, conseguiu tirar a desconfiança de uma torcida inteira, e das outras também, de que um zagueiro negão, alto e com pernas compridas pode ser um jogadoraço. É amigo de Neymar, boa praça, ídolo de Bruno Mazzeo e aprendeu algumas coisas com Junior Baiano. Aí pode até morar o perigo, mas Dedé já dá orgulho ao Beckembauer.

5 - Renato Gaúcho e filha: Essa vaga era permanente do Romário, mas como o deputado federal eleito com mais de 200 mil votos hoje mora em Brasília e ainda não se decidiu se quer ferrar o Ricardo Teixeira, varar o Ronaldo ou apenas receber um cargo na CBF, uma secretaria no Rio ou um Ministério em Brasília, houve transferência de voto. A chegada do verão carioca mostrou que a praia de Ipanema, lugar que dita tendências (o verão da lata, o apitaço, a tanga do Gabeira, a sunguinha do Evandro Mesquita), voltou a mexer com o imaginário da galera do futebol. E, no meio (ui…), a filha de Renato Gaúcho já alimenta noites de concentração dos jogadores brasileiros – não só Carioca.

- Filha, eu fiz gol de barriga. Você faria de quê? Foto: Reprodução Twitter.

6 – Rodrigo Caetano: A contratação mais badalada da temporada do futebol carioca – Thiago Neves só está fazendo mais barulho – chega ao Fluminense com a faca e o queijo na mão. Até por isso qualquer fracasso, seja em negociação, escolha de reforços, perda de título, vai minar sua nova santidade tricolor. Amado por poucos, revenciado por muitos, ganha dinheiro por todos e faz uma fama única e em tempo recorde para um dirigente de futebol. É o Rodrigo Paiva da categoria.

7 – Vanderlei Luxemburgo: O filho pródigo da Gávea chegou, disse como queria fazer, onde queria dormir, quem e o quê queria comer, chamou a manicure e fez seu projeto virar palavra obrigatória no país do legado. O técnico tem explicação para tudo, mas sempre com as mesmas palavras: “Isso pertence ao futebol” já virou hashtag do “profexô”, que pode até não ganhar nada em campo, mas fora ainda tira um Itamar das cartas… ops, da cartola.

8 – David Brazil: Colunista de um jornal, colaborador de outro colunista famoso no Rio, homossexual 24 horas por dia – e põe 24 nisso. O gaguinho que apareceu pela primeira vez no programa do Jô há muito tempo é RP de churrascarias de jogadores, conhece todos, é amigo de Romário, de Ronaldo, de Ronaldinho, de quase todos caras dessa lista.

É Fla-Flu, Brasil! Foto: Reprodução Twitter.

9 - Loco Abreu: O uruguaio provou que é possível ser veterano, lento, fazer gols, ser marketeiro e ser respondão com as perguntas da imprensa. Tudo isso segurando o saco, mostrando os cojones e fazendo a alegria de fotógrafos. Loco fez uma torcida carioca vestir a camisa uruguaia, elevou a moral dos últimos estrangeiros que tinham chance no futebol do Rio e abriu a temporada de nova busca aos atacantes grandões que falam portunhol. Além disso, fez todo mundo enxeger o quanto Herrera é ruim.

10 – Rodrigo Paiva: Melhor do que ver Rodrigo Paiva no banco de reservas da seleção, como integrante da comissão técnica, seria ver RP tuitando em tempo real o que acontece: “Ih, agora, Mano ficou puto com Douglas. Chamou de gordo e o caralho”. “Damião disse que Pato é uma merda, que a diferença entre eles é que ele não come a filha do Berlusconi. Ainda não, eu disse, em tom de conselho”. “Esse até a Maitêzinha fazia”. Enquanto isso não existe, temos que nos contentar com um dos caras mais influentes e poderosos para 2014.

- Vai escrever esse seu releasinho pra lá, vai! Foto: Folhapress.

Esse post foi publicado em Conceituando o futebol e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Os 10 mais influentes do futebol carioca

  1. Victor disse:

    Fui lendo esperando o mais carioca de todos, para só ao final me dar conta que ele está na Bahia e não no Rio.
    Volta Joel!

  2. Raphael Zarko disse:

    Ops… Mas foi falha minha mesmo, Victor. Não é porque ele está fora do Rio que não poderia entrar na lista. Vacilei mesmo. Acho que tiraria Dedé ou Fred para a volta triunfal de Joel. Concorda?

  3. Victor disse:

    Joel pode desbancar qualquer um da lista com os pés nas costas. Mas é bom deixar ele de fora mesmo para saber que Rei ausente perde a majestade hehehe

  4. zobaran disse:

    Eu coloquei o Joel na possível lista. De qualquer maneira, não acho que ele merece Top 10 atualmente.

  5. Bender disse:

    É janeiro… Portaluppi filha. E ponto. O resto nem conheço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s